crisjoshaff@gmail.com

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Pássaro Livre


Gostaria de ser um pássaro... 
Aquele que ensaia um voo baixo, 
mas consegue voar alto, 
nas asas douradas, 
na imensidão. 
Queria eu conseguir ser como eles: livres e libertos.
Livre para voar, conquistar ideais e atingir metas. 
Liberta das amarras do medo, 
da insegurança e da intolerância. 
Livre e liberta para buscar e atingir degraus sonhados.
Ah! Como eu gostaria de nesse momento 
ser um pássaro,
ainda que pequenino, 
mas que fosse livre para voar, 
desbravar horizontes e conquistar vitórias. 
No entanto Deus não me fez pássaro, nem livre. 
Sou humana, sinto medos, dúvidas e incertezas. 
Sofro, choro, busco alegrias, 
porém nem sempre encontro.
Luto, batalho...
mas muitas vezes parece não ter a menor importância. 
Sou pequena como um grão de areia , 
nada posso, nada sou, 
sinto-me tão frágil. 
Gostaria muito de ser forte, inabalável, intocável, 
no entanto sou humana demais 
e nesse instante sinto-me muito diminuída, 
como se existir não tivesse grande importância.
Nesse instante, tento reter as lágrimas 
que teimam em aparecer nos cantos dos meus olhos , 
não consigo freá-las, 
essa dor é muito mais forte do que eu...
Gostaria  de entender a razão 
que nesse momento me faz sofrer tanto. 
Quero crescer, evoluir, não quero chorar, 
muito menos sofrer. 
Quero pensar alto, ser grande, 
mas não encontro forças para prosseguir, progredir. 
Não me sinto livre, 
medos me prendem, 
cercando-me com grades 
que não podem ser vistas, 
mas que são fortes demais para qualquer ser humano.
Oh! Meu Deus! 
Dai-me um pouco da liberdade 
que destes aos pássaros. 
Dai-me asas para que eu possa voar... 
Buscar... 
Encontrar... 
Na imensidão dourada, 
as certezas que preciso ter, 
as verdades que anseio em conhecer, 
a felicidade que tão poucos conseguem ter. 
Deus, 
olhai para esta tua filha 
e para todos aqueles que como eu, 
em algum momento da vida, 
sentiram-se pequenos e insignificantes 
perante a grandiosidade de vossa gigantesca obra. 
Escutai o clamor, 
afagai no coração essa dor imensa 
que rasga o peito e fere a alma.
Dai-me só um pouquinho da liberdade dos pássaros,
permitai-me voar, 
mesmo que por instantes 
nas asas indeléveis das emoções 
e conhecer o significado e a importância 
de cada um perante Vós e a Criação, 
o significado que tenho perante tudo. 
Se estou aqui, 
é porque Vós assim o quisestes.
Ajudai-me Senhor, 
a encontrar o “meu motivo” 
para que eu possa certificar-me 
que não é em vão, 
que não é sem importância que estou aqui, 
mesmo quando sofro, 
quando choro, 
mesmo que não me sinta livre como os pássaros, 
mesmo vivendo a tantos atropelos e desenganos,
preciso encontrar um motivo maior 
para prosseguir nessa longa e árdua caminhada, 
preciso encontrar este motivo maior 
que será capaz de me fazer feliz.

2 comentários:

  1. Deus é maravilhoso, e não há nada fora do alcance Dele. Sonhar e acreditar sempre na liberdade e na felicidade. Linda poesia. Evaldo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, meu caro! Enquanto estamos presos à mesmice da vida, nossa alma alça voos magistrais! Seja sempre bem-vindo! Abraços!

      Excluir