crisjoshaff@gmail.com

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Minh'alma de poeta

Minh'alma meio poeta, 
despertou com vontade 
de acordar lembranças esquecidas
no livro da memória, 
com vontade de vivenciar sonhos, 
que já nem mais existiam, 
de rir de coisas tristes,
de corrigir erros
que não devem mais acontecer, 
de reaver o plano da criação
que se perdeu 
entre as coisas tristes e belas da vida.
Esse poeta que existe dentro de mim
grita ao mundo palavras de amor, 
chora junto com os inocentes, 
sente pena dos fracos de mente, 
de coração e de alma, 
é feliz com as pequenas coisas da vida, 
como o desabrochar de uma rosa, 
o despertar de um dia, 
ou o riso terno de uma criança. 
Minha alma cobra ao coração
 um grito de amor 
para que as palavras possam ir 
através da existência humana 
e tocar no fundo do coração dos homens 
para ver se assim 
o homem renasça em sabedoria, em verdade e em amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário