crisjoshaff@gmail.com

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Palavras soltas no ar...

Como palavras soltas no ar...
Segredos se perdem nos braços da saudade,
Lágrimas esperam a quem verdadeiramente amar.
E mesmo assim quem amar, jamais arrepender-se-á...
Quando com a ponta dos dedos puder tocar a felicidade.

Verossímil ao sonho, perspicaz permanece,
Como fragmentos da realidade que incide.
Jaz no coração uma saudade que remanesce...
Aprisionada em lembranças tantas,
Que na sua imagem se conflui e confunde.

Fragmentos de sonhos que interferem em nossas vidas.
Saudade remanescente em nossos corações...
Como verdade ainda não conhecida,
Palavras ditas, mas nem sempre ouvidas.
Esperanças explícitas em tantas e tão grandes emoções.

Palavras que meu coração grita...
Que faz minha alma suspirar...
Lembranças, uma saudade infinita...
Que adormece esperanças, mas não me permite acordar...
Dos meus sonhos surgem esperanças e uma saudade bandida.

Na luz dos olhos seus, vejo o brilho das estrelas.
Nos meus, brilham sonho e saudade...
Que um dia, possa eu tê-las...
Como fragmentos da minha realidade.
Tendo no coração, você ao alcance da felicidade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário