crisjoshaff@gmail.com

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Vazio


A solidão deixa a pena romper em palavras 
O silêncio e o vazio das horas...
Dentro de mim há um turbilhão de despedidas
Esquecidas no baú do passado...
Permita-me sorrir de novo
Amar novamente... intensamente... verdadeiramente...
Dentro de mim... 
Um vazio sem igual me faz desabar em lágrimas...
O pensamento vagueia pelos escombros do passado,
Busca uma fotografia rasgada,
Uma carta amassada,
Um pedaço da história que gostaria de ter vivido...
Mas só me restam ilusões perdidas,
Palavras não ditas
Marcas que ficaram no âmago da alma
E que não conseguem ser suprimidas pelo vazio do agora.
Espero que esteja feliz...
Que não se aprisione nas pedras, mas voe com os sonhos...
Eu estou tentado acordar e olhar para dentro de mim
Preciso ver o que restou dessa história de amor inacabada,
De tantas ilusões, 
Dos muitos olhares lascivos ou momentos insanos...
Preciso abrir os olhos e ver onde estou...
Onde estará a menina que fui?
Quem é a mulher que me olha nesse caco de espelho?
O que restou do que fui?
O que sou agora?
Conflitos, perguntas, respostas, palavras...
Tudo se resume no vazio...
Na busca incessante do ser que sou
Que deseja, que precisa, que será...
Feliz!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário