crisjoshaff@gmail.com

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Além do mar...



Longe, muito longe...
Há um barco que,á deriva,
Procura por um porto seguro...
Ali, na praia deserta, 
Jaz a estrela incerta que secou ao sol...
Além do mar, elevo o meu olhar...
Para tocar no céu, e alcançar as nuvens...
Em algum lugar distante, 
Além dessa imensidão azul de céu e mar,
Beijam-se nossas lembranças...
Houve mar, houve luz, houve adeus...
Mas há de ter esperanças 
O coração que ainda bate na praia a espera de ti...
Ainda há alguém descalço 
Que pisa a areia em busca de um sorriso,
De um único olhar...
Que o permita ultrapassar 
Toda a imensidão da solidão,
E deixar-se invadir 
Pela inconstância do que realmente é.
Em algum lugar, longe dessas terras...
Alguém caminha sobre areia do tempo...
E saboreia o gosto amargo das despedidas,
Alguém que talvez ainda desconheça-te
Acalenta um sonho e abrace uma esperança
Amarga e doce como essa saudade:
Permanece sua imagem,
Esse gosto de mel e pecado 
Que incendeia e acalma...
A dor que há muito adormentava
Aqui não deixou resquício de mar
Não há cheiro, sem lembranças...
Nem sabores, sem saudades...
Aqui, há um alguém que na praia deserta
Ainda chora de saudade...
E acredita que o mar ainda te deixará 
Repleto de felicidade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário