crisjoshaff@gmail.com

domingo, 19 de agosto de 2012

Violino


Um violino triste ressoa melancolicamente...
Sinto uma vontade imensa de mergulhar
Neste imenso vazio sobre o mar...
E tocar de leve a imagem desenhada na mente...

Ainda sem forma clara, vejo delinear-se...
Será uma face, um corpo, uma pessoa?
Será sombra que se esqueceu da luz?
Será apenas meu reflexo perdido no espelho?

Os acordes dilaceram minha alma
Que chora e clama sem cessar
Pelas asas de anjo...
Que a permita voar...

Sinto que o céu tocou meu chão
A terra encheu-se de cor
Absorvo a essência do amor
Nestes raros perfumes de flor...

A dor que me aprisionava
Despareceu ao ver-te
Diante de mim
Refletindo tempestades e calmaria...

Sinto teus olhos sobre mim...
Beijo teus lábios ardentes
Recebo o teu calor...
Sou capaz de aspirar o teu sabor....

O violino arqueia...
A música leva-nos a bailar
É dança da vida
Que nos faz vibrar...

Dança, canta, chora...
Clama, geme, suspira...
É o delírio da valsa do tempo
Permitindo-nos ser nós...

Enlaçados, entrelaçados...
Corações, corpos, mãos trêmulas...
Almas, sentimentos, tormentos...
Sintonia ou afinidade, amor ou felicidade?

Nenhum comentário:

Postar um comentário