crisjoshaff@gmail.com

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Ausente


Uma dor profunda rasga-me a alma
Transborda-se em lágrimas
Reverte-se em saudade
Sinto-me perdida,
Profundamente só
Mergulhada no caos absoluto das horas
No horizonte
Um vazio incomensurável
Dentro de mim,
Já nem sei quem sou
Fechei-me num casulo
Aprisionei meus sonhos
E eles me sufocam por sua impossibilidade
Olho para o passado
E não me reconheço
Queria agora... poder estar numa praia
Caminhar descaça pela areia molhada...
Deixar as ondas levarem essa dor
Mas pouco me resta
Apenas ela se faz presente
Todo o mais está longe...
Ausente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário