crisjoshaff@gmail.com

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Foz


O poema é o porta-voz
Escute-o
Desdobre-o no sonho após

A verdade tem voz
Ouça-a
Ecoar em nós

O tempo passa veloz
Viva-o
Em palavras que desmancham nós

Pedaço de mim feroz
Detenha-o
É preciso redimir o algoz

Laços de amor... a sós
Entrelaçando-nos
No seu desejo atroz

A solidão é meu albatroz
Vença-a
Lágrimas buscam sua foz

Nenhum comentário:

Postar um comentário