crisjoshaff@gmail.com

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Anjos Caídos



Às vezes, nossos passos
Acovardam-se no vácuo...
Acomodam-se ao cinza,
À mesmice e à rotina...

Esquecemo-nos de que a vida 
É um PRESENTE!
Nossos pés seguem uma direção
Diferente da do coração...

Acorrentamos nossas almas
Á convenções tolas,
Desprovidas
De valor verdadeiro...

Permitimo-nos escravizar
E ser escravizados
Pela busca vã
De sonhos utópicos...

E por tudo isso
Vamos nos perdendo...
Deixando desbotar os sonhos
Amargando o vazio e a angústia...

Muitas vezes tocamos nosso âmago
E escarafunchamos nossa alma...
Buscamos desesperadamente um grito,
Um fiasco de esperança...

De onde menos se espera...
Quando não mais se imagina...
Deus nos pede para acordar
E abrir os olhos...

Perceber a beleza das cores vívidas
Das suas aquarelas magistrais
Que se erguem para o infinito...
E ver as estrelas no firmamento...

Sentimo-nos tocados
Por mãos divinas...
Abraçados aos anjos caídos
Que nos elevarão ao paraíso...

Em algum lugar, num momento único,
Nossos olhos encontrar-se-ão
E um portal tridimensional 
Abrir-se-á diante de nós...

Seremos transportados até as estrelas,
Tocaremos o céu 
E ao mesmo tempo
Ouviremos  a canção melodiosa do mar...

Que nos lava e leva...
Afogando os medos...
E nos possibilitando erguer os olhos
A Deus em prece...

O amor é dádiva e eu sou feliz...
Porque sinto esse amor imenso dentro de mim...
Sinta-o... Sinta-me...
Sejamos nós: ser único!

É preciso agradecer
Porque Deus nos concedeu a dádiva do amor...
Fez-nos homem e mulher
E permitiu esse encontro escolhido por nós...

Necessito agradecer
Por conhecer meu pedaço de céu na terra...
Mesmo que não possamos, ainda, 
Deter o tempo e amanhecer um nos braços do outro...

Quero que o sinta e permita-se
Ser invadido pela felicidade plena do amor...
Como apenas os anjos caídos
Podem, juntos, vivenciar...

Unamo-nos e entrelaçados
Poderemos mais uma vez
Amar... Viajar... Voar...
Em direção às estrelas... sobre o mar!

2 comentários:

  1. Estou sem palavras, Cris, já que me sinto dividida entre a razão e a emoção. Abração.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, amiga, o duelo entre razão e emoção permanece em nós porque somos imperfeitos anjos buscando a nossa outra asa...Abraços!

    ResponderExcluir