crisjoshaff@gmail.com

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Palavras de um poeta

           Como reflexos do pensamento debulho aqui,
palavras...
Talvez esquecidas,
um tanto quanto perdidas,
mas verdadeiramente profundas,
quando  as clamo
a favor do sentimento que sou,
da alma que busco ser.
Enfim palavras,
apenas palavras,
que nos desatam,
desfazendo sonhos
e construindo o que realmente podemos ser.
Em mim,
Explode palavras,
Porque, às vezes,
Se faz necessário lágrimas
para compreendermos que somos humanos.
Assim como os sorrisos são a lucidez da alma
que busca algum ponto perdido,
que busca cores onde tudo é cinza,
que busca perfumes, onde morreram as flores.
Estou em busca das flores,
pois preciso do perfume que exalam.
Estou em busca dos sonhos,
na tentativa de superação dos medos.
Eu sou sinceridade,
porque na minha verdade,
a beleza dos sonhos se faz maestria
por entre os acordes
que despertam a vida.
 
Eu sou as palavras
em busca das explicações possíveis,
dos amores plausíveis,
que a maré das ilusões constrói e destrói.
Eu sou o louco que busca
em cada instante
um pouco de si
e que leva consigo muito mais do que é.
Eu sou
um sopro de Deus
que taciturnamente,
conduz o barco
a um porto seguro,
a braços que amparem sonhos,
e às luzes
que para mim se dissipam.
Eu sou voz,
sou riso,
sou pranto.
Sou partida
e chegada.
Sou assim...
Tolo, às vezes louco,
mas sou feliz...
Porque Deus quis que as flores do meu caminho
parecem-me mais belas,
que o perfume delas,
fosse-me ainda mais inebriante.
Eu sou apenas,
resquício de saudade
em busca dessa tal felicidade.
Sou nada...
Sou eu...
Poeta, apenas!...

2 comentários:

  1. Eu sou apenas,
    resquício de saudade
    em busca dessa tal felicidade.

    Que lindo Dona Neide! Lindo mesmo!

    ResponderExcluir
  2. Oi Cris, parabéns pelo blog! Suas mensagens, acrósticos, poesias e crônicas costumam ser inspiradas, cheias de beleza e profundidade.

    ResponderExcluir