crisjoshaff@gmail.com

terça-feira, 10 de abril de 2012

Onde estou?


 
Minhas palavras procuram a intensidade de nossos momentos,
não quero buscar palavras novas,
nem imagens.
Tu sabes bem, 
falar nunca foi o meu forte,
prefiro as palavras escritas,
enquanto rascunho a vida,
passando minh’alma a limpo.
Sempre tive receios de revelar-me a ti,
acho que sempre temos medo
daquilo que sentimos de verdade
e eu sempre tive medo de revelar
ou falar do meu amor por ti.
Mas hoje é um dia especial,
como tão poucos que podemos viver.
Nesse instante,
quero que olhes para o céu...
Sintas-te levitando alguns passos do chão,
porque eu posso ouvir o coro de querubins
que cantam para e por ti,
abençoando-te.
A Deus eu agradeço a bênção
de ter dado a todos que te cercas
o presente maior de ter-te conosco.
Tua alma nobre já vivenciou sonhos estelares,
antigos, milenares.
Teu corpo arca inevitável de tua alma
leva poucas relíquias à ela,
que tem na essência muito mais a revelar ao mundo.
Tua verdade eleva-se na tua personalidade forte,
marcante e determinada
e tua força se alteia como leões.
Teu amor se ergue para o infinito
na esperança suprema de ser feliz.
E eu, não sei bem, aonde me encontro
no meio da longa jornada do teu ser.
Talvez seja eu um pouco da luz
que perdestes em meio aos desvios de tua caminhada,
talvez um fiasco da verdade,
que esqueceste junto aos sonhos,
que desvaneceu no teu passado.
Prefiro acreditar que sou parte do amor divino
que tu recebeste de presente durante tua longa jornada...
Prefiro acreditar que és minha alma gêmea
e que somos mais do que uma mera coincidência do acaso...
Somos o destino construindo história.
Quem somos nós para sermos
merecedores da luz divina do conhecimento do ser?
Somos magia,
muito mais que poeira da estrada,
 mas não somos,
nem temos a luz e a verdade
para revelar-nos a essência do ser humano.
Tenho certeza de que somos parte da mesma história.
História que as mãos divinas escreveram no livro do destino.
Procura hoje,
mais do que nunca te sentires leve,
deixa todos os pensamentos se esvaírem
e escuta a canção mais bela
que os anjos entonam a ti.
Eleva a Deus teu olhar e tuas preces,
pois hoje mais que nunca te escutam.
Peça por teus sonhos,
chora tuas dores.
Chorar é deixar que a dor
que sentimos se infiltre pelas nuvens,
tornando-se um raio de luz capaz
de transformar lágrimas em fios de esperança.
Porém, não te esqueças de agradecer a Deus
e aos interceptores divinos
as bênçãos que recebestes no decorrer de tua caminhada.
Certamente tens muito mais a agradecer do que a pedir.
Eu peço a Deus por ti,
para que sejas feliz,
onde como e com quem Deus assim determinar.
Agradeço a Ele,
antes de tudo,
por ter me permitido estar contigo,
nos teus braços,
mesmo que na eternidade de uma chama,
como também não somos nós eternos,
foi e será possível a mim ser feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário