crisjoshaff@gmail.com

domingo, 24 de março de 2013

Jardim de Sonhos



Sempre me senti fora do contexto...
Já que escrevia um texto
Que limitava a alma desbravadora...

E eu...
Continha sentimentos...
Detinha ações, pensamentos...

Escamoteava medos...
Existia...
De fato, não vivia...

Dentro de mim...
Ressalta agora o que é diferente,
Pulsa no âmago emoção latente...

Diante de mim...
Pessoas fazem a diferença...
Neste mundo tão desigual...

Não querem acomodação, passividade...
Querem abrir caminhos...
Conquistar a realidade...

E eu, Meu Deus,
Mesmo ainda perdida,
Também quero...

Quero viver...
Sentir, encontrar...
Seja aonde for essa tal felicidade!

Dentro de mim...
Há desafios a vencer...
Fragmentos e cacos a tecer...

Olhares perscrutadores...
Sonhos devastadores...
Que me instigam...

Devoram-me..
Por inteiro
Arrebatam-me...

Arrancada da letargia...
Sinto a vida cálida em mim...
Vejo-me ávida pelo anseio, pela magia...

Como vinho ora doce, ora acre...
Sorvo-a...
Degusto-a...

Embriago-me na sede dos desejos...
Esperando a febre dos beijos...
Abrasar o corpo e aquecer a alma...

Caos de sensações...
Transbordando assim...
Faz emergir palavras sem fim...

Ressoa-me a voz do poeta...
Despertam-me versos, rimas...
E canções (des)feitas...

Tão próximo do sim...
Morrem enigmas...
Cravam-se perguntas em estigmas...

Ser diferente? Fazer a diferença?
A poesia transmuta pedaços de sonhos:
São rosas, espinhos, ervas daninhas no jardim?!...

Nenhum comentário:

Postar um comentário