crisjoshaff@gmail.com

domingo, 10 de março de 2013

Céu na Terra



Quando nossos olhos se cruzam
O tempo e o espaço são irrisórios...
A saudade sufocada na ausência
Transborda incessante nos beijos...
Alcançamos um pedaço do paraíso
Ao dedilharmos o arrepio do outro...
Perdemos o controle das ações...
Já não há limites...
Apenas emoções...
Devastadoras, avassaladoras...
Deixamo-nos controlar por essa avalanche...
Esquecemos o bom senso...
Devoramos e somos devorados...
Despimo-nos de todas as convenções...
Somos destituídos de medos...
Diante um do outro:
Vemo-nos por inteiro...
Sem sombras ou véus...
Há o receio de que o outro
Não nos reconheça sem máscaras...
Mesmo assim não conseguimos conter
O sentimento que explode em nós...
Que nos faz insanos...
Que deseja o outro acima de si mesmo...
Que invade a calma...
Perdemos a noção do tempo,
Viajamos, devaneamos...
Entregamos ao outro...
O nosso olhar,
O nosso amor,
A nossa foz...
Todos os sentidos em sintonia...
São despejados sobre o outro...
Já não somos nós mesmos,
Tememos o que revelamos ao outro,
Não planejamos,
Mas uma magia acima e dentro de nós...
Impera a urgência de todos os toques...
De todos os sentidos...
Sem palavras...
Suspiramos...
Mergulhamos...
No mundo insondável do outro...
Inexoravelmente...
Permitimos ter, tocar, ser...
Um pedaço de Céu na Terra!


Nenhum comentário:

Postar um comentário