crisjoshaff@gmail.com

domingo, 2 de dezembro de 2012

Antíteses Elementares


Perto da lua, toco as estrelas...
Longe delas, sou noite sem luar...

Perto das águas, deslizo o olhar...
Longe delas, sou foz sem mar...

Perto da terra, planto flores, quero ficar...
Longe dela, sou flor a secar...

Perto deste fogo, deixo-me abrasar...
Longe dele, estremeço, é frio o meu sonhar...

Perto do abismo, sinto o sopro do ar...
Longe dele, espero Zéfiro me salvar...

Perto do sonho, sinto o coração disparar...
Longe de mim, já não sei o que pensar...

Antagonismos, contradições... Conflitos, confusões...
Perto... Longe... dentro: Antíteses elementares...
Onde? Quem sabe? Algures?!...

2 comentários:

  1. Sim, em algum lugar, perto ou longe haveremos de tocar algo que não seja nós mesmos...
    Um grande abraço!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, algo ou alguém... que faz de nós mais do que somos! Abraços!

      Excluir