crisjoshaff@gmail.com

sábado, 6 de julho de 2013

As Sete faces de minh’alma




Alma inquieta vagando em mim...
Busca por entre as flores
O perfume de jasmim...

Alma errante segue seus valores...
Vence medos, faz-se verdadeira...
Por entre devaneios sem fim...

Alma cigana, sem destino, segue o coração...
Despoja-se inteira...
Na dança insana da nossa paixão...

Alma guerreira lutando pelos sonhos...
Entre duelos seculares...
Supera desafios medonhos...

Alma altaneira em busca de luz...
Desbrava as sombras...
A outro caminho me conduz...

Alma de poeta dedilhando palavras...
Esgrimam-se versos, dobram-se paradoxos...
Suspiram fantasias em suas metáforas...

Alma de minh’alma, em silêncio, se personifica:
Beija-me, toca-me, sinta-se, devora-me!
Degusta em mim o pecado que se santifica!

Nenhum comentário:

Postar um comentário