crisjoshaff@gmail.com

domingo, 6 de abril de 2014

Interseção


Meu pensamento vaga em busca de sonhos
Destes errantes e tortos
Que se fazem pedras ou plumas...

Meus sonhos perambulam pela orla...
Será uma praia?
Ou estou à beira de um precipício?

Minhas pedras são cacos de sonhos roubados,
Areias de uma história (des)feita...
Fragmentos de medos rarefeitos: segredos...

Minhas plumas de verde se vestem
Buscam no nascer do sol a esperança
Metamorfoseiam-se flor, lua, estrelas...

Meus segredos perdem-se no degredo
Revelam-se nos porões imundos
Nas dualidades das sombras e da luz...

Minhas palavras toscas despejam-me sem magia
Desejam vencer a dor: de receios se despem...
Tocam a lua plena na Interseção desta poesia!

2 comentários:

  1. Maravilhoso amiga....beijo

    Maria Apolinário

    ResponderExcluir
  2. Oi querida amiga Neide,
    Viver a Páscoa é... É ser capaz de mudar, É partilhar a vida na esperança, É lutar para vencer toda sorte de sofrimento É dizer sim ao amor e à vida, É investir na fraternidade. É lutar por um mundo melhor, É ajudar mais gente a ser gente, É viver em constante libertação, É crer na vida que vence a morte. Desejo a você uma excelente Páscoa. Que além de muitos ovos de chocolate, Você possa também renascer e renovar!
    Beijos e Feliz Páscoa!

    ResponderExcluir