crisjoshaff@gmail.com

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Por que a vida faz assim?




Às vezes somos arrastados pela tempestade
Devastados pelo vazio inexorável
E vamos nos deixando pelo caminho
Abandonando o que de fato poderíamos ser

Meu olhar me despeja inteira no firmamento
É (im)possível tocar a mistura de cores do crepúsculo
Ah... tão perto... tão longe...
Tão intenso... tão torto...
Talvez horizonte ao alcance dos olhos
Mas infinitamente distante das mãos...

A poesia em mim se desdobra
Sem métrica ou rima
Encoberto pela escuridão da noite
Adormece o sol para dar lugar a lua
Que desfila majestosa ao lado das estrelas

Eu, poeta sem eira, nem beira,
Contemplo, sonho, viajo: tão perto... tão longe
Lua cheia: plena – vinho:  plenilúnios
Outra metáfora presente: fase novo – renova
Outra teoria, forma, tema, história: novo tempo!