crisjoshaff@gmail.com

domingo, 19 de maio de 2013

Carpe Diem





Houve uma tempestade aqui...
Em meio ao caos:  furacão, devastação, tufão...
Mar bravio em tormenta
Sacudiu as bases da emoção...
Despertando dragões adormecidos,
Despejou destroços sobre o coração...
Era preciso a(cor)dar e prosseguir...

Haverá sempre muitos sonhos...
Para em mil cores matizar...
Mosaico de destroços
Que no sol se juntarão a brilhar...
Descortinam véus...
Esperam dissipar as nuvens
Desejam o céu de um novo olhar...

Há muitos versos a compor
Sendo banhados e dedilhados agora...
Em todos os sentidos transbordados,
Neste instante agridoce, sorve e é sorvido...
Como vinho devorado... há poesias a expor
Na outra alma que adentra nossa casa
Desbravando-nos no Carpe Diem deste amor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário